Projetos inacabados, procrastinação e desorganização

 

Ainda que tenha o dia a dia bastante tomado por atividades de trabalho, casa e vida pessoal, sempre estou envolvida em algum projeto de cunho terapêutico.
Foi assim quando comecei a tricotar nos anos 90, receita do Dr. Orlando para ajudar a combater o estresse e as crises frequentes de enxaqueca.
Foi assim também  há 3 anos quando comprei uma máquina de costura, montei um cantinho-ateliê e me matriculei num curso de iniciantes de costura (Rainhas da Costura ).

pano 1

 

Muitos cachecóis depois, algumas mantas em crochê doadas e panos de prato com barrados em patchwork presenteados para família e amigas e agora à venda na loja online Ana Afonso, ainda tenho curiosidade de seguir algumas tendências artesanais.
Ano passado comprei vários novelos do fio, a agulha específica e me joguei no aprendizado do crochê em fio de malha. Confesso que é desajeitado, pesado trabalhar com o fio e a agulha à medida que a peça vai aumentando. Conhecedora das minhas ansiedades em ver pronta e partir pra outra arrisquei uma bolsa (ok, mas ficou pesada) e uma peça redonda para usar como protetor de panela na mesa da sala.

bolsa malha 1

Confesso que não gostei do resultado do protetor de mesa e parti para um tapete redondo, mas, entre contar carreiras, aumentos, me perdia e o trabalho não saia do lugar. Resolvi dar uma trégua e partir para o projeto dois, um tapetinho retangular.
O fio de malha desta vez era de outra marca e muito inferior e irregular, cheio de emendas costuradas.  O que seria um tapete para o escritório acabou virando duas peças de cores diferentes pois foi preciso trocar um dos novelos e claro, não tinha mais igual. O tapete de fio mesclado saiu, mas sinceramente o de cor laranja…tapete laranja

Então como “artesã” com vários trabalhos em andamento e alguns projetos parados, meu home office-atelie tem diversas caixas, organizadas e identificadas (não fosse eu organizadora profissional de profissão).
Porém se há algo que me incomoda muito é esse “estoque de ideias paradas”, esse acumulo de materiais para quem sabe um dia retomar. Esta semana fiz uma operação desapego e redirecionamento, começando por desistir em definitivo daquilo que não vai sair mesmo e terminando algumas peças:
Novelos de lã e mantas em crochê: terminei a última  delas e já embalei tudo para doar no Amparo Maternal na visita deste mês.
Cachecol:  terminados os dois parados na agulha. Vão ser presenteados ou doados.
Trabalhos em fio de malha : a bolsa foi dada de presente,  o restante do novelo virou um cachepot para uma vaso feio que abriga a nossa planta da felicidade.  vaso 3

O tapete mesclado esta na frente da sapateira do quarto e o fio de malha cheio de defeitos foi para o lixo. E agora, disciplina e bom senso na escolha dos trabalhos e artes.

Anúncios

Empreendedorismo -sobre glaslighting, mansplaining

No mês de março participei de um evento promovido pelo Sebrae e a RME. Faz parte do calendário de encontros de empreendedoras, mulheres principalmente e são sempre excepcionais: palestrantes, temas abordados, entrosamento, troca de experiências.

Nesse evento que menciono havia alguns homens na plateia, empreendedores e empresários.

No palco três convidados encantavam tratando do  tema representatividade, força da mulher empreendedora quando um dos participantes faz uma pergunta-comentário:

– Na nossa empresa, quando estamos vendendo uma ideia/projeto para um potencial cliente ao mencionarmos a diretoria colocamos sempre primeiro o nome do responsável do marketing, porque se apresentamos a nossa empresa como dirigida por uma mulher não conseguimos avançar nas negociações(!!!!!!! )Por que as empresas dirigidas por homens ainda não querem negociar com mulheres, como quebrar essa resistência ?

A resposta dos palestrantes foi na direção de que não enfrentavam essa situação, desconheciam e desencorajavam essa prática (obviamente a resposta poderia ter sido mais complexa mas não haveria tempo).

Fiquei extremamente desconfortável, tanto pelo representante dessa empresa adotar essa prática e pela diretora aceitá-la. E para além, dele admitir essa prática sem pudor.

A minha redenção veio ao final desse painel quando uma participante da plateia pediu a palavra e fez uma colocação obvia e matadora, dirigindo-se ao participante:

– Você questionou como evitar que os clientes só queiram negociar com  homens. Eu digo que só há um caminho: pare de adotar essa estratégia! Não apresente sua empresa dessa forma, escondendo a mulher por trás de um homem!

Temos muito caminho a percorrer, ainda que pareça que estamos juntos, ainda sofremos com todo tipo de preconceito, inclusive empresarial.

Leia sobre o título aqui: O machismo também mora nos detalhes

 

Um canto de trabalho para chamar de seu

 

 

Além de se decidir pelos equipamentos adequados ao trabalho, quem opta por ter seu escritório doméstico precisa ter um espaço funcional e bem decorado.

Para inspirar e copiar:

 

 

Veja mais :

http://anaafonsoorganizer.com.br/2008/11/17/home-office-trabalhando-em-casa/

http://anaafonsoorganizer.com.br/2009/03/18/home-office-cuidados-para-trabalhar-em-casa/

Você S/A – como ser organizado no trabalho

Leia  na edição de 12º aniversário da Você S/A a matéria com dicas desta personal organizer  sobre   organização  no ambiente de trabalho.

Edição nº 146, Agosto de 2010 – seção Etc. , por Bruno Athayde

E o direito de autoria do blogueiro?

Eu  ilustro meus posts com  imagens que encontro na internet,faço constar os créditos (quando identifico o autor) e  não assumo como minha criação ou levo meus leitores à essa presunção. Também credito trechos de terceiros  ou conceitos aos quais me refiro nos meus textos.

Tenho várias amigas blogueiras que reproduzem trechos ou o conteúdo de  meus posts com  links para meu blog ou fazem  referências. Nos tornamos mais amigas por admirar umas às outras e divulgamos nossas  ideias.

O que dizer quando se acha copiada e colada uma postagem que você escreveu  ? Além das frases até a aparência denuncia: letra igual ao do meu blog e diferente do blog da  ” nova autora”  do texto que publiquei   exatos 2 meses antes …

Quer usar uma postagem? Fique à vontade : trechos e conteúdo  podem ser utilizados desde que  com o devido  crédito e com direcionamento  para o meu  original.

Imagem: Mafalda , criação de Joaquín Salvador Lavado, Quino.

Para aproveitar o feriado e por ordem na casa

Já que hoje é feriado aqui no Brasil, para relaxar,  este post é uma homenagem às mães que ensinam (tentam, sempre!) um pouco de organização para os filhos.

Imagem: (Calvin and Hobbes is copyright Universal Press Syndicate (UPS).

Originalmente publicado em Ana Afonso Personal Organizer